domingo, 5 de abril de 2009

love story


És o meu maior vício. Talvez só hoje tenha chegado a essa conclusão quando reparei que apesar de o vento ter passado por cima da minha memória e levar com ele, pouco a pouco, partículas, grãos, cristais e apesar de a chuva ter amolecido as feições, descair os membros, o factor mais relevante sobreviveu a estas constantes mudanças. E descodifiquei esse factor, quando acordei e senti-me profundamente tranquila, coisa que não acontecia há um certo tempo, confesso.
Estás bem guardado em mim, aliás, julgo que és a pessoa que mais protegida está. Não te preocupes, meu amor, tão cedo não sairás. A maior prova disso é que te guardo há mais de seis meses, com muito orgulho de o dizer.

2 comentários:

Davi(d) disse...

tenho a dizer-te que, depois de ler alguns textos que teus, escreves mesmo bem .
um beijinho*

Qel disse...

«Não te preocupes, meu amor, tão cedo não sairás. A maior prova disso é que te guardo há mais de seis meses, com muito orgulho de o dizer».

Lindo, lindo, lindo! Acho que ambos estão bem guardadinhos um no outro e isso é o essencial.
Um beijinho e um sorriso de cumplicidade :b *