segunda-feira, 14 de setembro de 2009

gostando de gostar


"Meu deus como pode ser tão bom esse mal que tu me fazes
Que me obriga a ir a jogos sem figuras nem ases
Sabendo que não vou ganhar como nunca ganhei
Sabendo que não consigo parar como nunca parei
Como podem magras mãos ficar tão grandes assim
Que as gentes esgravatar cabem dentro de mim
Só pode ser verdade o que me conta a poesia
Eu gosto de gostar e sinto a tua falta todo o dia
Que posso eu fazer se me fazes tão bem/mal
Desafiando as leis da gravidade, a minha moral
O prazer da tua carne tornou-se essencial
Para a minha sanidade, física e mental
Fatal fatalmente o coração sente
E a minha boca mente em ritmo desplicente (...)"

13 comentários:

mary ♥ disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Marilena' disse...

Está lindo minha querida :)

Vera disse...

é claro que quero :)
umdolita1@gmail.com

Bia disse...

que bonito =')

Bia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Marilena' disse...

apaga depois sff

Marilena' disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Diogo Silva disse...

diogo_mach11@hotmail.com =D claro que quero escreves tão fantasticamente bem sabe sempre deliciosamente ler o ke escreves =D

anacoelho; disse...

mail? mas o do blog?

anacoelho; disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
luisinha disse...

adorei este post, tudo o texto a foto:) o meu mail e como o msn

Nuno Florenço disse...

com certeza :)
É o divarothmaster@hotmail.com
(apaga este comentário depois sff :p)

André Sá disse...

=)

Está lindo (L)

**