segunda-feira, 21 de julho de 2008

crescimento

É algo sem definição. Quais dicionários ou enciclopédias ou até mesmo, filósofos formados nos melhores colégios. Cada um exprime a sua opinião, cada um a divulga, pensando ser a definição mais correcta, a que mais se adapta. Ainda há aqueles que acreditam nas definições imprimidas numa folha de papel do livrito da escola. Mas afinal, haverá alguém neste mundo capaz de a caracterizar da melhor forma? Haverá alguém que tenha a decência de provar que os sentimentos não se definam por palavras, não têm definição ? o problema é mesmo esse, não existe nenhuma alma capaz de por uma cruz por cima desta incógnita e acabar com as falsas definições. (...) Eu reconto ...
Era calma, muito simples. Existia uma enorme força lá dentro, que ninguém mesmo conseguia fazê-la derramar uma lágrima. Era envolvida pelos sorrisos contagiantes dos mais próximos, era capaz de derrotar muros e vencer as mais perigosas batalhas. É esta a verdadeira definição, ou melhor, uma das supostas, saber dizer as coisas no momento certo, saber cativar, saber lutar. Tudo se aprende lá, toda a gente passa por ela. Há quem não a viva da melhor forma, há quem tenha de lutar o triplo só pra conseguir metade dos objectivos de outros que não mexem uma palha. Há quem tenha de sofrer muito só para a viver da melhor forma possível. Mas como lá as coisas são simples, torna-se fácil por vezes dar a volta à situação. O tempo passa,as pessoas saem de lá e passam para a fase seguinte. Não, não estou a caracterizar um jogo de computador. A honestidade, a simplicidade, a transparência e a força desaparecem. Começam a aperceber-se da realidade, do dia-a-dia, dos problemas. Lá se vão os sorrisos contagiantes e a forma de “saber cativar”. Lá se vai a magia, o encanto. Começa a existir permissão para a entrada de outras almas nesse Mundo, novos conhecimentos, novas aptidões, novos sentimentos. Vêm os problemas por tudo e por nada, as crises de choro, as discussões, os conflitos. O tempo continua a passar e isto deixa tudo de existir, passam para a fase seguinte. Calma, eu ainda não cheguei lá, não a posso caracterizar. Mais tarde eu tento, se achar que sou capaz de o fazer. E isto, foi definição de que ?

2 comentários:

Marco disse...

1º a comentar ;D

humm...pra quem disse q os textos tavam uma merd* eu digo, tao bem lindos ! *-*

fodasse, oh catarina, tu tens jeito pra caraças ! *-*

<33

Qel disse...

foi a definição de um grande (des)amor, digo eu...
E foi bem esclarecedora!
Gosto da tua escrita (: