quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

(entre) intermédios



Já que és artista e especialista em jogos de palavras (juntamente com as suas complicações e indefinições), responde-me se deverei dizer o tempo que te desejei ou o que te continuarei a desejar -uma vez que são iguais. É como a questão de um copo meio cheio ou meio vazio que me ajudaste a desvendar, eu sei que o intermédio te alicia, demasiado até...

Próxima etapa: o teu relatório de incertezas.

2 comentários:

TaPê disse...

tanta incerteza relativamente a sinónimos normalmente leva a uma deprimente incerteza pelo nada...

deixa-te disso

vales mais do que o nada por isso ambiciona o que está a cima

Qel disse...

Há quem goste de correr o risco de viver com um pé no ar e outro na corda-bamba mesmo sem saber se em baixo terá um trapézio para amparar a possível queda;
há quem se conforme em viver à base do quase, no assim-assim... :x
Simples e escrito com o coração, adorei.
Um beijinho *