sexta-feira, 18 de junho de 2010

protege-me

Esta noite mal consegui dormir. Não sei se foi por estar com a cabeça a andar a mil à hora ou se foi pelo medo que me consumiu. Não sei se foi por estar a ouvir os barulhos da noite ou se foi por estar cheia de frio. Desprotegida… talvez não saibas como é sentir-se assim, visto que estás incessantemente a ser consolado e a angústia do vazio não deve gostar de ir para esses teus lados.
Por favor, protege-me só mais uma vez, para que eu consiga fechar os olhos e sentir-me despreocupada caso passes pelos meus sonhos. Só preciso que seja curto e intenso, mas protege-me. Preciso do teu ombro para me consolar, mesmo que no final do dia partas para a tua constante felicidade mas… deixa-me pecar só mais uma vez. Eu preciso de dormir!


At the end of the day, there are some things you just can't help but talk about. Some things we just don't want to hear, and some things we say because we can't be silent any longer. Some things are more than what you say, they're what you do. Some things you say cause there's no other choice. Some things you keep to yourself. And not too often, but every now and then, some things simply speak for themselves.

5 comentários:

Segunda Pele disse...

Que lindo :$

luisinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luisinha disse...

como é que alguém é capaz de não proteger assim uma princesa?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
maria miguel disse...

....escreve com alma...parabens