quinta-feira, 12 de agosto de 2010

há melhor?

"Querer e conseguir não são o mesmo; só consegues quando queres, o contrário não é possível. Escrevo para me ler e para me ouvir, porque também preciso das minhas palavras. Preciso que elas me alimentem sem que ao mesmo tempo me matem. Palavras de alento e de esperança, agora com os pés na terra, em vez de voar como um pássaro atrás de quimeras."

Não há nada melhor do que sentirmo-nos realizados, apercebermo-nos que chegamos, de facto, onde mais pretendíamos, por muito que o caminho que percorremos até atingir a meta fosse doloroso, por muitas quedas que tenhamos dado, por muitos desconhecidos que se atravessaram no nosso percurso tentando obter algo senão aquilo que julgaríamos que desejavam, mas sentirmo-nos gloriosos por superar esses seres minúsculos e curiosos que sentem um sabor especial em atravessar o caminho dos outros.
Mas não há melhor sensação do que chegar a casa, sentarmos no sofá com os pés em cima da mesa da frente, comer uma valente tigela de chocapic, passar a tarde a ver Anatomia de Grey e a nossa mente estar connosco, o nosso espírito estar dentro de nós, o nosso consciente estar limpo de todas as impurezas que se entranharam durante a caminhada e estar absolutamente tranquilo da sua vida. Pois é, não há nada melhor do que chegar à conclusão que somos sortudos por ainda podermos escolher que caminhos seguir quando chegamos a um cruzamento.
O Mundo está nas nossas mãos, nós manuseámo-lo da maneira que mais nos convém e, com bastante delicadeza, podemos escolher os indivíduos que queremos que fiquem para sempre agarrados à nossa vida. Há melhor do que isto?
Somos frágeis, mas não somos burros. Gostamos de parecer burros por vezes, quando a preguiça fala mais alto que a responsabilidade e os objectivos de vida ficam muito aquém do que se esperava obter. Por isso só quem quer saltitar de estrada em estrada com duas orelhas na cabeça é que anda dessa forma.
Aqui por entre nossos segredos, gosto de deliciar-me pelo mundo da escrita, sempre à descoberta de novas palavras que possam caracterizar tudo aquilo que sinto enquanto vivo, porque eu gosto muito de viver e sei que vivo a minha vida com o melhor que há. E não há nada melhor do que passar uma tarde a ver Anatomia de Grey e comer chocapic sentada no sofá com os pés na mesa da frente!

5 comentários:

alexandra castro disse...

adoro.

Diogo Silva disse...

Está lindissimo nunca me desiludes e isso agrada-me =D continua esta escrita tão tão tão boa e mantes um adepto =P hehe beijinhoO

patricia meneses. disse...

Gostei $:

Francisca Cochofel disse...

está lindo, parabéns!*

Telma Rocha disse...

É isso mesmo.
Tens fotos mesmo bonitas :)