domingo, 14 de setembro de 2008

a vivacidade persegue-me

"Não ajudo os outros com o objectivo de ser correspondida de igual forma".
Sempre foi uma das grandes frases da minha vida e nunca me arrependi de o dizer. Mas neste momento, sinceramente, já nem sei o que é melhor para mim. Serei eu capaz de continuar a dar todas as minhas forças a todos os que vejo com uma lágrima na cara? Já nem força suficiente tenho para mim, quanto mais para os outros ...
Está na altura de definir prioridades e objectivos, de mudar, de tomar consciencia de todos os actos. Está na altura de ser cada um por si. Cada um vai seguir a estrela do seu caminho. Nunca fui pessoa de grandes pontos de interrogação, nunca cheguei ao ponto de navegar sem destino, nunca naufraguei nem necessitei de gritar por uma ajuda. Nunca fui pessoa de cruzar os braços como os fracassados que não dão valor ao que têm, nunca fui pessoa de medos nem de vertigens. Nem nunca serei. "Gosto demasiado da minha vida para desprediçá-la com futilidades". Sei perfeitamente tirar partido de cada minuto vivido, sei aproveitar de forma a mais tarde manusiar, com cuidado, as mais belas fotografias e as cartas escritas com alma e coração. Haverá sempre uma lágrima derramada, caída na covinha de um sorriso rasgado de pura felicidade, e esta pura felicidade porquê? Porque irei dizer assim "Foi aproveitar até à ultima." Na verdade, o ser humano consegue ter muita mais vitalidade, força e determinação do que pensa, temos é todos a "mania" de nos rebaixar-mos perante outros, ou de simplesmente baixar a cabeça e deixar que o orgulho se apodereça de nós.

Novo capítulo, novas forças, novos objectivos, novos caminhos (...) Vem aí !

5 comentários:

Anónimo disse...

Se eu disser que amo todas as palavras e o jeito de como defines todas as tuas prespectivas estarei a ser exagerada? nao, acredita que nao. Tens o dom de me entreter com tudo o que escreves, de me fazer acreditar de que o mundo é mesmo das cores que tu o pintas e que o sol nasce todas as manhãs, que a lua é a nossa melhor amiga e que todo este (nosso) mundo é mágico.

és simplesmente tudo miuda, e esse teu jeitinho fascina-me, por fim e nao menos importante (muito pelo contrario) um grandioso AMOTE

//mariana pereira

Nicole disse...

Olá! Li os textos do teu blogue e são lindissimos ^^ adorei tens imenso jeito :)

teresinha ferraz. disse...

" Haverá sempre uma lágrima derramada, caída na covinha de um sorriso rasgado de pura felicidade, e esta pura felicidade porquê? Porque irei dizer assim 'Foi aproveitar até à ultima.' "

gostei imenso do texto meu amor, mostra sentimento e vivencia de optimos momentos! e eu sei que essa alegria é enorme na tua pessoa, és dona duma grande felicidade, independentemente dos momentos mais baixos.

beijinho, gosto imenso de ti

Cátia Vieira disse...

apenas digo, texto belissimo!

um beijnho

Qel disse...

lindo lindo lindo!
Como «aproveitaste até à última», vais viver sempre com esse sorriso rasgado ainda q com uma lágrima de vez em quando a atravessar-se no meio. Assim, podes ter a certeza de q não te arrependeste de nada e isso resolve muitas duvidas q poderias vir a ter caso assim não fosse ;)

Gostei mesmo, Cat. Beijinho (: *