quarta-feira, 28 de julho de 2010

Crescimento


"I could quit but here's the thing, I love the playing field."

Não te sinto. Não te sinto quando passo pelos teus locais, não te sinto quando pegas nas tuas malas e instalas-te nesta casa como se fosse tua, deitas-te ao meu lado e acaricias-me o cabelo, deixando-me adormecer no teu ombro. Acordo e reparo que não te encontras ao meu lado e só resta uma única almofada, as tuas roupas desapareceram e o teu cheiro já não se faz sentir neste quarto. Não te sinto porque perdeste o teu dom de marcar cada passo teu, nem dei conta de quando fechaste a porta e seguiste a tua vida. Não te sinto quando sonho estes momentos contigo porque, na verdade, tu tens lá tempo para passar por cá, provavelmente já nem te lembras do atalho que te mostrei no outro dia, por entre arbustos e troncos espalhados pelo chão.
Não te sinto, mas vejo-te, consegues sentir a minha mão a percorrer o teu corpo? Não te sinto mas sei que estás em frente à minha casa a implorar-me que te abra a porta para que possamos jogar só mais uma vez. Meu doce, o tempo passou e levou com eles os nossos mistérios e jogos por quem nos apaixonamos, e tu deixaste-os ir com a maior das facilidades julgando que não necessitarias de voltar a este maldito vicio, que somos nós. Mas sabes, eu sonho em poder abrir-te a porta, sentir-te enquanto sobes as escadas e ouvir o bater do teu coração assim que nos sentamos no sofá a ver qualquer coisa ao qual não damos atenção alguma porque aqui, neste local, neste tempo e neste jogo, só importa a felicidade que sinto em estar ao teu lado. Aqui eu sinto, sinto a tua respiração. Arrepias-me em cada palavra que me diriges ao ouvido enquanto um sorriso se rasga no teu rosto e voltas a sentir as minhas mãos a percorrerem o teu corpo.
Mas eu não te sinto, por isso vais ficar à porta de casa o tempo que tu quiseres pois aquela menina que conheceste, está uma mulher que não se dedicará mais a jogos e mistérios que tentas desvendar, porque esta menina vai deixar que o tempo te leve assim como deixaste que ele levasse tudo o que julgarias sentir.

2 comentários:

Maria disse...

bem, esse maravilhoso texto mais a música que está a tocar, ui!
muito bom cáqui x)

Miiki <3* disse...

Muito bom, mesmo +.+