quarta-feira, 8 de outubro de 2008

ausência

Eu tento, eu juro que tento. Eu tento esquecer, ou melhor, fingir que nada está a acontecer. Iremos voltar à dita "rotina".
Eu tenho muito orgulho em ti, sabias? Orgulho-me dos teus esforços contínuos ao longo do tempo, de nunca desistires, de seres como aqueles que agarram todas as oportunidades e vais à luta com unhas e dentes. Agarras a vida e és ainda capaz de me confiar inúmeros problemas, ou fases menos boas da tua vida. É de louvar os teus actos, as tuas constantes horas de árduo trabalho e mesmo assim, quando chegas a casa, abres a portinha do meu quarto, dás-me um beijo na testa (aqueles que mostram que apenas nos sentimos 'protegidos') e ainda me dás um sorriso, que é um tesouro, sem duvida. É esta grande ausência, esta grande falta de tempo, que faz crescer e amadurecer .
Vendo o lado positivo disto tudo (como sempre o tento fazer), no fundo,
é menos um prato na mesa às 20 horas ...


(i really miss u, baby ..)

3 comentários:

isfb disse...

essa saudade que estás a sentir agora pode não passar de 'uma fase menos boa'. e eu sei, como tu sabes que vai acabar por passar. conta comigo , para tudo.
amo-te de uma maneira !

Qel disse...

por vezes é-nos difícil de transmitir o q sentimos por eles - e vice-versa! - quando o tempo q lhes escasseia por entre os dedos é maior q o q lhes fica na palma da mão... X:


dizer bem de mim? Uii, imagino xD


beijão! ;D *

Catarina disse...

Minha querida, antes de mais devo dizer que tens uma escrita verdadeiramente bonita.
Essa forma de transmitir os sentimentos tão simples e tão fiel ao mesmo tempo. Adoro.

Aproveita melhor as vezes em que "os pratos estão todos postos na mesa", aproveita para demonstrar o quanto gostas deles, o quanto lhes queres bem.

Uma má fase, sem duvida.
Muita força minha querida!

Beijo.